Photos

Photographer's Note

Os Açores surgem em segundo lugar no top mundial do turismo sustentável.
Quem o garante é a revista “National Geographic Traveler” que analisou 111 destinos, tendo sido apreciados por um painel de 522 peritos em turismo sustentável na mais recente edição de Novembro/Dezembro. (1) Os Açores obtiveram 84 pontos numa pontuação de zero a cem, sendo por isso classificados como, “um sítio maravilhoso. Ambientalmente em boa forma”. (2)
Sendo sabido que estas classificações em revistas de grande tiragem são sempre o resultado de interesses comerciais, à primeira vista surpreende que pela primeira vez uma das principais revistas de turismo americanas valore justamente os Açores.

Clima caprichoso?
Mas basta ver quem ficou em primeiro lugar para concluir que estes peritos pouco percebem ou querem perceber dos Açores: nas ilhas Faroe a sustentabilidade nem para o crescimento de árvores chega... A confirmação é dada por sete das outras ilhas nos primeiros nove lugares, cujo clima frio nada tem a ver com os climas açorianos. Não admira portanto a razão que estes "peritos" encontraram para explicar que os Açores estejam ainda relativamente intactos: “não é um destino de praia ou de outra forma susceptível ao turismo de massa. De facto, o seu clima caprichoso provavelmente impede o fluxo de turistas." (2)
A ilha deserta do sul da Austrália deve ter conquistado a sétima posicão porque tem um clima ainda mais ventoso do que a costa da Austrália do Sul, o que faz com que só mesmo cangurus consigam viver por lá.

Massa uniforme?
A propósito de os cangurus e Austrália: nos Açores,  que para os "peritos" são uma massa uniforme, podem-se ver paisagens que lembram os mais variados sítios.
Por exemplo na pequena ilha de Santa Maria Açores, apenas alguns quilómetros separam estas duas fotos, evocando a terra vermelha da Austrália e os oceanos azuis das praias ao redor de Esperance, no sudoeste da Austrália (4). A tranquilidade das águas e as vinhas crescendo diretamente acima, evocam o Mediterrâneo. Na verdade, em nenhuma outra parte do mundo,para além de algumas costas dos Açores, as vinhas crescem em contato com a espuma das ondas do oceano.

Emigrantes sofisticados?
O tradicional modo de vida açoriano, muito perto do que "a  vida devia ser",  sobreviveu protegido da "civilização". Os primeiros turistas ficaram a conhecê-lo, em primeiro lugar,através da hospitalidade açoriana, a qual é explicada pelos "especialistas" de maneira não menos hilariante: "Os habitantes locais são muito sofisticados, uma vez que a maioria viveu já além-mar". (2) Sofisticação está associado pelo "especialistas", com algo que assinala o oposto de sustentabilidade, a emigração.
Na verdade emigração evitou a sobrepopulação no passado. Primeiro para a remota Santa Catarina no sul do Brasil e depois para a Califórniae Hawai. Mas só últimamente alguns emigrantes dos últimos anos, para o Canadá e a costa leste dos E.U., começaram a retornar. A última fase da migração na "aldeia global", com contratos anuais, principalmente para a Bermuda, só apareceu neste milénio.

Ou será que os "especialistas", se referem aos muitos descendentes de açorianos que pisaram os Açores pela primeira vez depois de ser "repatriados" das prisões dos Estados Unidos, com o vergonhoso consentimento das "autoridades" portuguesas. Mas assim tantos também não são ainda... embora os peritos americanos na destruição da sustentabilidade estejam a fazer horas extraordinárias para resolver o problema de os Açores não terem sido decisivamente destruídos. E infelizmente estes são verdadeiros peritos. (5)
Conclusão
Tal como as ilhas Hawai para os trópicos, o paraíso dos Açores para os subtrópicos foram, em primeiro lugar, o resultado de um clima excepcionalmente constante e ameno combinado com drásticas variações locais causadas pelo relevo. Este factor contribuiu também para a segunda razão de se manterem uma sociedade altamente sustentável: até 1990 escaparam totalmente à "integração" na "aldeia global". Por outras palavras, exatamente o oposto do que é descrito pelos "peritos" da National Geographic.

Notas
1- O Top, que nos primeiros 12 lugares, mais parece o dos lugares mais inóspitos, com excepção da ilha de Molokai. É impossível ser só ignorância da National Geographic ...
http://www.nationalgeographic.com/traveler/features/islandsrated0711/islands.html

A propósito, adivinhem aonde existe uma ilha que evoca a costa norte de Molokai? Certo, a ilha de São Jorge, nos Açores...

2- http://www.nationalgeographic.com/traveler/features/islandsrated0711/islands_europe.html#2

3- O litoral dos Açores tem um dos climas mais amenos do mundo, medidos como soma mínima dos dias/graus para aquecimento e arrefecimento. Documentado aqui:
http://www.trekearth.com/themes.php?thid=4973

4 - Excepcionais variações de paisagem - Ilha de Santa Maria: Terra Vermelha, vinhas em cima das ondas.
http://www.trekearth.com/gallery/photo787682.htm

5- Enquanto isso, os peritos locais estão prestes a destruir a paisagem vista nesta foto aérea, em que a ilha de Santa Maria apareceria mais à direita, com uma autoestrada, ligando a Lagoa a Vila Franca do Campo.
http://www.trekearth.com/gallery/photo773519.htm
Embora a construção não tenha ainda começado, a explosão do preço do petróleo chega tarde demais para a salvar.

Nobody trouve(nt) cette note utile

Photo Information
Viewed: 5038
Points: 0
Discussions
  • None
Additional Photos by Azores Photos (AzoresPhotos) (36)
View More Pictures
explore TREKEARTH